Aprimorar as soft skills é tão valioso quanto ter habilidades técnicas. Saiba o motivo!
sexta-feira, 05 de janeiro de 2018

Por: Ale Rodrigues

É muito comum vermos pessoas abandonarem os atributos sociais e comportamentais (soft skills) e investirem apenas em níveis cada vez mais elevados de especialização técnica (hard skills).

Essa visão é fruto de um passado em que cursos, graduações, pós-graduações e afins eram sinônimos de sucesso. Contudo, ela já não está mais adequada ao cenário atual.

Neste post, vamos explicar por que as soft skills são competências fundamentais nos dias de hoje. Prossiga e fique adequado às novas tendências!

Entenda a importância das soft skills

Embora o conhecimento técnico seja imprescindível para exercemos uma atividade, ele não é suficiente para lidarmos com todos os desafios do cotidiano de uma empresa.

Isso porque, em um negócio, combinamos ações de diversas pessoas, do contador, trabalhando em sua sala, aos vendedores, atuando na linha de frente da organização.

Sem contar que, na maioria das vezes, administramos prazos, conflitos, relação com clientes e outros fatores completamente alheios à nossa formação intelectual.

Logo, precisamos de um conjunto específico de competências relacionais e comportamentais, independentemente de sermos colaboradores ou proprietários do empreendimento.

Afinal, as soft skills atuam justamente nesses desafios que rodeiam uma profissão, como fazer parte de um grupo, lidar com problemas, suportar a pressão, motivar pessoas etc.

Conheça as principais soft skills

Embora abranjam um conjunto amplo de habilidades, podemos identificar que algumas competências relacionais e comportamentais são mais exigidas no ambiente empresarial. Veja exemplos a seguir.

Trabalhar em equipe

O comportamento de uma pessoa quando realiza trabalhos em equipe é uma questão que pode, muitas vezes, superar qualquer especialização técnica.

Afinal, quem sabe atuar nesse contexto traz uma influência positiva para os membros do time, melhorando o desempenho geral, além de favorecer a união e a coesão do grupo.

Por isso, é fundamental aprender a dividir tarefas, conceder e receber feedbacks, respeitar a diversidade e outras atitudes que compõem a soft skill de trabalho em equipe.

Gerenciar o tempo

Uma boa gestão do tempo se tornou algo fundamental nos dias de hoje. Afinal de contas, somos cada vez mais demandados, não é mesmo?

No entanto, diferentemente de outras habilidades, essa competência traz benefícios que estão além da boa execução dos serviços e do cumprimento de prazos.

Afinal, ao cuidar do tempo, também abrimos espaço para uma vida saudável com mais horários para recarregar as baterias e desenvolver relações pessoais.

Resolver problemas

A capacidade de resolver problemas é outra característica valiosa para as empresas de hoje, principalmente se a pessoa consegue combinar os recursos existentes em soluções criativas.

Contudo, é muito importante que o profissional desenvolva o senso crítico para saber qual o momento certo de agir. Afinal, certas decisões podem exigir conhecimento técnico ou dizer respeito às atribuições de outra função.

Seguir princípios éticos no trabalho

Uma soft skill que ganha cada vez mais espaço é a capacidade de seguir padrões éticos de conduta, ou seja, de agir com honestidade, lealdade, justiça etc.

Esse comportamento é valioso principalmente para os cargos de gestão, embora seja requerido, também, para os colaboradores. Afinal, o nível estratégico influencia as características da empresa como um todo.

Ter uma atitude positiva

Uma quarta soft skill importante diz respeito à maneira como o profissional encara o cotidiano da empresa, especialmente os momentos de dificuldade.

As pessoas que conseguem se manter motivadas e positivas tendem a influenciar o ambiente, além de realizarem um trabalho individual mais acurado.

Contudo, esse comportamento não deve ser confundido com ignorar os problemas naturais de qualquer serviço. Trata-se de olhar os desafios sob a perspectiva de solucioná-los.

Compreenda por que buscar soft skills em processos seletivos

Além de desenvolver atributos comportamentais e relacionais, o gestor deve buscar essas competências na hora de recrutar colaboradores para a empresa.

Afinal, uma boa equipe não é feita apenas de conhecimento técnico, ela precisa atuar de maneira coordenada e ter ferramentas para lidar com os problemas do cotidiano da empresa.

Por isso, considere as soft skills tão importantes quanto as hard skills em um processo seletivo. Só assim, você contratará profissionais completos para o seu time.

Gostou do post? Então compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais e ajude seus amigos a entenderem a importância dos atributos relacionais e comportamentais!

Sobre o Autor:

CEO Direcione - Mentor de Coaches - Mentor em Estratégia Empresarial - Coach Financeiro Business - Coach de Pontos Fortes (Gallup Certified) - Adm. pela EAESP-FGV - Licenciado Abracoaching.

Assine nossa newsletter e receba nossas dicas e artigos em primeira mão no seu e-mail.

Deixe um comentário

ENTRE EM CONTATO